sábado, 1 de dezembro de 2007

Oh! Maranatha!


No silêncio, eu elevo o pensamento
Cai a noite, escuto a voz do coração
Já não lembro mais de qualquer sofrimento
E a quietude se transforma em oração

Seu Poder me cerca por trás e por diante
Fecho os olhos, posso até te ouvir falar
Estremeço por inteiro neste instante
E meu coração se abre prá louvar

Oh! Maranatha! Vem, meu Senhor!
Tu és o Deus da Vida, meu Resgatador!
Oh! Maranatha! Vem, meu Jesus!
E preenche o meu ser com tua Luz!


Se eu me escondo entre vales e montanhas
Mesmo ali o teu Poder vai me alcançar
E se eu voar nas asas da alvorada
Ainda assim a tua mão me susterá

Infinita é tua Misericórdia
Me deixaste contemplar a tua Luz
Eu não era nada e agora, em Ti, sou tudo
Redimido pelo sangue de Jesus

2 comentários:

Blogueiro disse...

Excelente e inspirador texto, parabéns!

Arthurius Maximus disse...

Uma bela exortação para a fé.