sábado, 13 de dezembro de 2008

Pacificar ou apaziguar?


"Bem aventurados os pacificadores, porque deles é o Reino dos Céus" (Mateus 5)

Quase todo cristão, mesmo aqueles que diz não ter tempo pra ler a Bíblia, conhece algumas passagens do conhecido "sermão da montanha", a pregação que Jesus proferiu ao pé do monte das oliveiras, perante uma multidão sedenta e necessitada de paz. Foi para este povo que Jesus proferiu, na seqüência poética conhecida como "Bem-aventuranças", o quanto Deus se agrada de homens pacificadores. Homens e mulheres, que isso fique bem claro.
Para o leitor moderno, essa expressão pode não querer dizer muita coisa. Mas, no contexto em que Jesus pregou aquela mensagem, falar de paz era uma verdadeira ousadia. Jesus viveu e exerceu seu ministério na Judéia colonizada pelos romanos. Os sacerdotes do templo eram indicados pelo governo de Roma, e mantinham uma relação corrupta e vassala com o poder. Enquanto isso, a fé popular se dividia em um sem-número de seitas que proclamavam as mais diversas reações à situação de humilhação e miséria. Os essênios sublimavam a revolta rejeitando o mundo, e se retirando para comunidades isoladas. Os fariseus defendiam um retorno à Torá (Velho Testamento) e denunciavam a corrupção dos sacerdotes que ministravam no Templo. Os zelotes, que eram os mais radicais, defendiam a libertação pela luta armada. De todos os que se apresentavam para conduzir o povo, Jesus ousou ser a voz dissonante, e propor a solução da Paz. Falar desta maneira, em um ambiente tão tenso quanto um barril de pólvora, era se colocar na linha de fogo.
A mensagem de Jesus deixava claro que são felizes e bem-aventurados os pacificadores. E esta expressão me traz à mente o fato de que há uma clara distinção entre pacificadores, que são raros, e apaziguadores, que são bem mais fáceis de se encontrar. O "apaziguador", diante de uma situação de conflito, sabe apenas colocar panos quentes, fingir que está tudo bem, ignorar o problema. O verdadeiro pacificador, pelo contrário, não tem medo de enfrentar um problema, mas sempre o encara com o propósito de resolver, e não de "apagar incêndio com mais gasolina", como se diz por aí.
Vale lembrar que pacificar, significa muito mais do que simplesmente administrar conflitos, seja no lar, no trabalho ou em qualquer outra circunstância. A raiz da palavra vem do hebraico "Shalom", que significa, numa expressão mais abrangente, "satisfação plena de todas as necessidades". Ou seja, a Paz de que Jesus fala é muito mais do que simples ausência de conflitos. É a certeza de que, ainda no meio da angústia, podemos contar com um Deus que é digno de todo o crédito. Não quer dizer que não venhamos a ter que enfrentar situações duras e difíceis. Antes, pelo contrário, significa que Deus nos dota de uma capacidade diferenciada, especial, para ter paz em qualquer situação. Porque sabemos em quem podemos confiar.
Creia nisso, e seja um pacificador em todos momentos!
Deus te abençoe abundantemente.

11 comentários:

Marcio Santos disse...

Pacificar ou Apaziguar...

E uma questao bem discutivel

"Vale lembrar que pacificar, significa muito mais do que simplesmente administrar conflitos, seja no lar, no trabalho ou em qualquer outra circunstância."

Logo na miha opiniao, cabe a CADA um a definiçao desta pergunta


Se puder passa no meu:

http://paginadacomedia.blogspot.com/
http://www.orkut.com.br/Main#Community.aspx?cmm=12746242

Uma boa tarde!

Nanda Oliveira disse...

Pra vc ver...como Jesus queria mostrar ao povo sua grandeza e ninguém enxergava isso...
Muito bom o Blog...Parabéns...
XP

Bonita...Confissões disse...

Muita gente ainda, não enxerga!

Adorei o blog.

Beijos

Rafael Iglesias disse...

Como sou católico, prefiro não comentar assuntos de religião porque isso gera grande discussão...

TIAGÃO disse...

PREFIRO APAZIGUAR!
PACIFICAR TEM QUE SER ANTES
ENFIM DEVEMOS FAZER OS DOIS NÉ?

Tђαммy disse...

Gostei da idéia do blog!
Retribuindo a visita e o comentario ;)
Ah! E sim, eu já aceitei o triste fim do Nogueira.
Até Mais!

Lidiane disse...

prefiro nao comentar a respeito pois só acredito em Deus mais nao tenho religiao alguma

Flá Romani... disse...

Muito obrigada pelo comentário no meu blog

seu blog é muito lindo ^^

vitor marques da silva disse...

opa
hits free musicc retornando
xd
é oq musicas evangelicas ou gospel?

com muito prazer posterei mas primeiro tenho que saber o genero se é gospel ou evangelico

vitor marques da silva disse...

muito bem informativo
interessante seu modo de escrever
xd

Cilla Adriana disse...

Bom, eu, particularmente, não acredito muito na existência de Deus. Bom, mas também não sou a dona da verdade e tenho muitas dúvidas que, quem sabe, pra frente, eu venha a ter uma plena crença ou nenhuma. Mas quero dizer que estás de parabéns por escrever tão bem, ótimas colocações, muito bom. E também acho importante falar da religião, mesmo porque, algo eu tenho que admitir, seria muito melhor se estes jovens, ou mais velhos, que roubam, matam, etc e tal, estivessem mais religiosos e preocupados com o outro. Apesar de que ser religioso nem sempre quer dizer tudo. Grande abraço.