sexta-feira, 19 de setembro de 2008

A Importância dos Lábios Prudentes



“O que guarda a sua boca conserva a sua alma, mas o que abre muito os seus lábios se destrói. (Provérbios 13:3)”.

Ter sucesso em todos os projetos é o principal anseio de todo e qualquer ser humano. No entanto, apenas algumas pessoas conseguem alcançá-lo. Mesmo pessoas crentes em Deus, e que se dizem fiéis à sua Palavra, tem uma séria dificuldade de conquistar suas metas, enquanto outros, que às vezes nem mesmo tem uma vida de devoção, conseguem prosperar. Por que isso acontece?
Em primeiro lugar, a Palavra de Deus é para todos os seres humanos, crentes ou não. Ela apresenta princípios seguros para uma vida vitoriosa, hoje e também no porvir. Portanto, quando qualquer pessoa pratica um princípio contido na Bíblia Sagrada, mesmo sem tê-la lido uma única vez, receberá a bênção correspondente àquele princípio. Se, por outro lado, mesmo se dizendo crente, a pessoa não aplica os princípios da Palavra de Deus em sua vida, estará fadada a ser um cristão frustrado.
Um dos princípios mais profundos que a Bíblia ensina para se ter vitória, é ter vigilância e moderação com o uso das palavras. Infelizmente, muitos cristãos precisam ainda aprender muito no que tange a este respeito.
Você conhece alguma pessoa que fala tudo o que lhe vem à boca? Seja a maior tolice ou a maior grosseria do mundo, a pessoa não consegue se segurar. Parece que o caminho entre a boca e o cérebro é mais curto nestas pessoas. Este tipo de postura atrai mágoas e contendas desnecessárias que impedem o crescimento espiritual.
A Bíblia classifica esta atitude como “pecado de leviandade (Efésios 5:4)”. Há inclusive pessoas que se orgulham de incorrer neste erro, por achar que isto lhes torna mais sinceras que as outras. Certamente você já ouviu alguém dizer algo como “me desculpe, mas eu sou muito franco”...e em seguida, despejar uma grosseria contra alguém. Por que será que tais pessoas não são igualmente francas para falar algo de bom, sempre invocando sua franqueza como escudo para suas grosserias?
Quando alguém, no meio de uma conversa, me pergunta: “Posso ser franco?”, eu sempre respondo que não. Assustada, a pessoa pergunta: “por quê?”, e eu costumo dizer: “porque achei que já estivesse sendo franco desde o início da conversa”. Normalmente, quem pede licença para ser franco, está querendo apenas ser estúpido. Bem diferente é o conselho que a Bíblia nos dá, ensinando a falar no tempo certo, para abençoar, restaurar e construir, não para destruir vidas ou reputações. Salomão ensina que há “tempo de estar calado e tempo de falar (Eclesiastes 3:7)”. Quando Deus quis purificar Isaías, mandou um anjo colocar uma brasa de fogo em seus lábios. “Se alguém não tropeça em palavras, é perfeito varão, apto a governar todo o corpo (Tiago 3.2)”.
Deus te abençoe abundantemente.

9 comentários:

Ane disse...

É por isso que, em certas situações, é melhor medirmos bem as palavras antes de magoar alguém!

Rafael Arruda disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Rafael Arruda disse...

Pastor, todos os outros intenderam, talvez seja realmente problema de quem o leu.

É comum dizer " Fulano não aceita críticas ", o dificil é entender que para criticar é preciso ter conhecimento para tanto. O blog respire fundo é um blog de reflexão, assim, como os textos, astirinhas deve m ser pensadas.

Bem, muito obrigado, Machado de Assis realmente nunca é lembrado como poeta, apesar de ter sido um dos grandes.

- Sobre seu post, ja li muitos livros sobre o assunto, mas nada melhor do que as passagens de proverbios para sabermos como educar nossa lingua e, claro, me desculpe por eventuais grosserias.

Ellen Regina disse...

nada a declarar!

Téo Brito disse...

E daquilo que a boca fala, o coração está cheio.

Ah, essa passagem que você citou, Eclesiastes 3, é uma das que mais gosto.

Sucesso com o blog.

Até,

Téo.
www.tocafitas.com

Marcio Sarge disse...

Gostei do que transmitiu nesse texto, uma lição de difícil aprendizado e incomum nas pessoas, mesmo as ditas de Deus sejam fiéis ou mesmo pastores. Por isso mesmo gostei ainda mais.

Diouglas Hoppe disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Inutilidades disse...

Vc escreve de uma forma excepcional.Parabéns mesmo pelo blog

HoneyBee disse...

A omissão é mais bem vinda que a verdade, quando esta é dura?