quinta-feira, 3 de julho de 2008

E você, sabe perdoar?



“Ao Senhor pertence a misericórdia e o perdão”. Daniel 9:9

Quando um filho de carpinteiro chamado Jesus de Nazaré surgiu no cenário das areias da Palestina pregando o Evangelho, rapidamente as pessoas perceberam que a mensagem do jovem pregador era diferente de todos os outros que, antes e depois dele, apareceram naquele conturbado território. Havia uma frase que o Messias Prometido repetia sem cessar, e que fazia brilhar os olhos das platéias que o ouviam na beira da praia ou nas montanhas: “Arrependei-vos”.
O convite de Jesus, em outras palavras, sugeria aos ouvintes: “mudem de vida”. E ao lançar esta mensagem, também semeava uma esperança. Ouvidos acostumados a mensagens que falavam de um Deus rigoroso, vingador, pronto para punir com a Espada quem ousasse desafiar sua Santidade, ao ouvir as palavras de Jesus, foram apresentados a um Deus de Misericórdia. Rigoroso, sim, mas que está pronto a receber em seus braços aqueles que, sinceramente, mudam o curso de suas vidas. Através de Jesus, as pessoas passaram a experimentar a esperança de um Deus que não os rejeitaria pelos seus muitos pecados, se eles de fato se voltassem para Ele. Esta esperança reavivava a mensagem esquecida de antigos profetas bíblicos: “Tornai-vos para mim, diz o Senhor dos Exércitos, e eu me tornarei para vós, diz o Senhor dos Exércitos (Zacarias 1:3)”. “Vinde então, e argüi-me, diz o Senhor: ainda que os vossos pecados sejam como a escarlata, eles se tornarão brancos como a neve; ainda que sejam vermelhos como o carmesim, se tornarão como a branca lã (Isaías 1:18)”.
No entanto, será que nós somos como este Deus? Será que sabemos perdoar da mesma forma como Ele é capaz de esquecer nossa natureza pecaminosa? Alguns nem sequer admitem a noção de pecado, quanto mais de arrependimento. Pecado, segundo a Bíblia, é tudo aquilo que não provém da fé. Gosto da ilustração de um antigo pregador, que diz que o homem em pecado é como uma maçã bichada: por fora, nada se perde do seu brilho, nem mesmo da sua cor. A podridão só existe por dentro, e é ali que um verme corrói as entranhas da alma, pois o pecado possui, em si mesmo, uma punição inata: a sensação de tristeza profunda por desobedecer a vontade de Deus para nós, que é infinitamente superior á vontade humana.
Se não sabemos perdoar, dificilmente podemos requerer o favor de Deus. Jesus foi bastante claro na oração do Pai Nosso: “Perdoa-nos as nossas dívidas, assim como nós perdoamos aos nossos devedores (Mateus 6:12)”. Ou seja, o perdão de Deus está condicionado à nossa própria capacidade de perdoar. Se guardarmos rancor, Deus não ouvirá nem mesmo nossas orações.
Tenho visto pessoas que sofrem anos a fio por causa de uma mágoa contra alguém, e que mesmo sabendo seu erro, recusam-se a dar o braço a torcer. Alguns até mesmo dizem: “Não consigo ainda sentir o desejo de perdoar”. Ao longo de minha ainda jovem caminhada cristã, tenho aprendido que o perdão não é um sentimento, e sim uma atitude, uma decisão. Você tem que decidir perdoar, e o resto Deus realiza.
Perdoe e peça perdão. Quantas vezes for necessário. Assim estará agindo verdadeiramente como alguém criado à “imagem e semelhança de Deus (Gênesis 1:26)”.
Deus te abençoe rica e abundantemente.

9 comentários:

Victor Oliveira disse...

Uma pergunta difícil de responder.
Perdoar nunca é fácil, muitas pessoas dizem saber fazer, mas poucas realmente conseguem.
Para mim só há perdão quando estamos de bem com nosso interior, o perdão da boca pra fora, nos força à insegurança e insatisfação.
Em minha vida nunca precisei perdoar algo grande que tivessem feito contra mim, espero demorar muito parar esse dia chegar, mas quando chegar só perdoarei realmente se ver que aquele que pede por arrependimento, está arrependido do fundo de coração e que antes de pedir perdão a mim, tenha pedido a Deus.

Cássia disse...

Perdoar é deixar que isso não afete o resto da caminhada, é crescer com o erro dos outros

Lucas Soares disse...

Muito bom esse tema.
Este um dos maiores problemas que enfrentamos em nossa sociedade atual.
Há muitos que dizem que falar é fácil, o difícil é fazer. Realmente é verdade.Mas ainda bem que é apenas difícil e não impossível.
Devemos buscar a Deus sempre, o impossível para Ele não existe.
Basta acreditar e buscá-lo, que maravilhas surgirão à nossa volta!

É por isso que amo, adoro, exalto e louvo a esse Deus!!!

http://www.esperaemdeus.blogspot.com/

Grupo Saber Viver disse...

Liberar perdão é uma tarefa grandiosa, difícil e trabalhosa, mas quando se perdoa, se esta mais proximo de ser perdoado.
ps: A paz do Senhor Jejus.
http://gruposaberviver.blogspot.com/

Thiago Borges disse...

Difícil dizer. todos nós falamos aos outros que eles devem perdoar, todos pedimos perdão e esperamos por ele. Mas quando nós precisamos perdoar alguém, a missão se torna muito mais complicada. Para mim, o perdão vem com o tempo. Se você ama uma pessoa verdadeiramente, se gosta dela, vai perdoá-la. É isso.

Sobre seu comentário: nem todo aquele texto que escrevi é verdade. tentei ilustrar vários casos comuns de pessoas lerdas que entram no nosso caminho. de fato, tem gente que é muito devagar e isso me deixa nervoso. Não porque sou acelerado, me considero num ritmo normal. Mas porque essas pessoas são mesmo lentas demais. Não entendi porque sou um perigo... uahuah

abraço

Patrycia disse...

Perdoar é esquecer. E na verdade, dificilmente a gente esquece... É um exercício árduo e precisa ser constante... Peçamos a Deus que nos dê um coração puro, capaz de perdoar verdadeiramente.

Faz um tempinho que não passo por aqui. Você também nunca mais apareceu por lá, hein??

Grande abraço, Patrycia

mauricio disse...

ooi pastor
que bom ver a verdade sendo pregada por aki aleluuuia por isso
desejo toda sorte de bençãos na sua vida
que Deus te ilumine e capacite cada dia mais neste propósito

se der de ua pass lah no meu blog também http://mauluco.zip.net

Berê disse...

Aparentemente perdoamos com facilidade, mas na verdade o perdão é algo muito mais profundo que requer a destruição dos desejos maldosos e da falsidade interior. Quantos de nós consegue perdoar de verdade mesmo e ser sincero quanto a isto?

Abraços

http://blogdaberenice.blogspot.com/

Valmir Nascimento Milomem disse...

Pr. Carlos,

Parabéns pelo blog.

Adicionei-o nos meus links.

www.comoviveremos.com